Cotidiano

Desolada, mãe do adolescente morto na chacina de Toledo pede ajuda para se recuperar

Atendimento seria realizado por uma equipe da polícia militar, mas não está acontecendo


PUBLICIDADE

A mãe de uma das vítimas assassinadas aleatoriamente pelo policial militar na chacina do último dia 15 de julho, pede apoio psicológico. O atendimento a princípio seria realizado por uma equipe da polícia militar, mas segundo a mulher, isso não está acontecendo.

No cemitério Jardim da Saudade em Toledo que Kaio Siqueira da Silva, está enterrado. Ele é filho de dona Ernesta, de 45 anos, que desde então vive o luto da morte do filho de apenas 17 anos trancada em casa.

O rapaz morava com ela e foi a sétima vítima da sequência de mortes executadas em Toledo e Céu Azul pelo policial militar Fabiano Júnior Garcia. A dona de casa não aceita a forma trágica com que perdeu o filho caçula e confessa que precisa de ajuda para superar o ocorrido.

Kaio foi morto perto de casa. 


JC1

** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

Mais lidas de Cotidiano
Últimas notícias de Cotidiano