Notice: Undefined property: stdClass::$id_sinal in /home/radiouniaodetoledo/www/pages/desktop/noticia.php on line 10

Notice: Undefined property: stdClass::$id_sinal in /home/radiouniaodetoledo/www/pages/desktop/noticia.php on line 24
Política

Toledo: partido pede desfiliação partidária do vereador afastado Gilson Francisco

Cidadania deu prazo até às 14h de sexta-feira (26) para que o pedido fosse apresentado pelo político


(Foto: Catve)

PUBLICIDADE
O partido do vereador Gilson Francisco, afastado liminarmente do cargo pela Justiça a pedido do Ministério Público do Paraná, pediu a desfiliação do político do partido Cidadania. Conforme o documento apresentado pelo Diretório Municipal de Toledo, o acusado de concussão, devido às decisões judiciais, ao processo disciplinar em trâmite no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, além de outros apontamentos, basearam o posicionamento da direção do partido a pedirem a desfiliação partidária do vereador. A notificação deu prazo para que Gilson Francisco apresente o cancelamento de filiação junto ao partido até às 14h de sexta-feira (26), sob pena de expulsão emitida pelo diretório. A documentação foi assinada pelo Presidente do Diretório Municipal do Cidadania, Douglas Diogo de Queiróz, e pelo Secretário do Diretório, Andriws Todeschini Prestes. SOBRE O CASO O vereador de Toledo, Gilson Francisco (Cidadania), foi afastado liminarmente do cargo pela Justiça, a pedido do Ministério Público do Paraná. A investigação da 4ª Promotoria de Justiça da comarca, que atua na defesa do patrimônio público, o vereador teria exigido que um assessor parlamentar fizesse um empréstimo consignado de R$ 44 mil e repassasse a ele parte desse valor, sendo R$ 32 mil, como garantia de manutenção do servidor comissionado no cargo. A gravação de uma conversa em que a situação é descrita foi incluída na apuração. A liminar que impôs o afastamento do cargo foi deferida na terça-feira (23), pelo Juízo da 1ª Vara Criminal de Toledo. O pedido de prisão, requerida pela Promotoria de Justiça foi negado, assim como a suspensão de salários. O Ministério Público do Paraná (MPPR) vai recorrer dessa decisão.

Redação Catve.com

** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

Mais lidas de Política
Últimas notícias de Política